Há uma grande semelhança com um whisky puro malte e um charuto. Ambos trazem em sua alma o sabor de sua região, um sabor único do terroir onde foram produzidos.

Charuto Monte Pascoal Belicoso com Whisky Bruichladdich Sherry Classic (Single Malt)

Charuto Monte Pascoal Belicoso com Whisky Bruichladdich Sherry Classic (Single Malt)

Dentro de cada Whisky Bruichladdich há o sabor da escócia, mas precisamente o sabor da região de Islay, uma região famosa pelos scotches turfosos (pela queima da turfa), uísques de sabor mais defumado e de grande personalidade.

Continuando nesta linha de pensamento, posso afirmar que neste charuto puro mata fina, há o sabor do recôncavo baiano, seu solo, sua água, o sabor da Bahia, o sabor do Brasil.

Charuto Monte Pascoal Belicoso

Charuto Monte Pascoal Belicoso

O charuto está com uma linda capa marrom escuro, e um perfume muito agradável, de dar água na boca. O fluxo está bom e nas primeiras puxadas notei especiarias e um pouco de terra, com retrogosto suave e nada de irritação na garganta, muito agradável.

O whisky desceu extremamente redondo, bem defumado e bem rico, com um pouco de baunilha no nariz, provavelmente do envelhecimento em barris de sherry e um malte bem presente no paladar, com muito boa acidez, uma delícia.

Este whisky tem a peculiaridade de ser envelhecido em barris de carvalho espanhol da bodega Fernando de Castilla, barris onde antes eram armazenados os famosos Sherrys Single Solera, o que confere um sabor ainda mais único a este whisky.

Um verdadeiro tratado sobre Brasil e Escócia. O scotch aquece, conforta e catalisa as nuances do tabaco brasileiro, com seus tons terrosos e fundo de pimenta, numa harmonização muito prazeirosa.

Uma festa no paladar. Recomendo a todos. Até a próxima.

Anúncios